Colaboradores:

Dezesseis jovens de Cantagalo recebem certificados de auxiliar administrativo pelo Planteq

Foram três meses de aulas. Cerimônia foi realizada na própria Prefeitura

01 - Dezesseis jovens recebem certificados de auxiliar administrativo pelo Planteq.jpg

Formandos frequentaram três meses de aula

Cantagalo – Dezesseis jovens concluíram o curso de auxiliar administrativo com noções de inglês, espanhol e informática ministrado pela Prefeitura de Cantagalo, através da Secretaria Municipal de Educação. Desse total, pelo menos quatro puderam comparecer à Prefeitura no início da noite desta sexta-feira, 10 de julho, para receberem os certificados de conclusão, entregues pelo prefeito Saulo Gouvea (PT) e a secretária municipal de Educação, Fernanda Torres.

Num total de 240 horas, com qualificação profissional nos módulos social e teórico, o curso foi ministrado na Escola Municipal Maria Bellieni D’Olival, no bairro Santo Antônio, com aulas de segunda a sexta-feira, em horário noturno, com instrução de Gilberto Noronha Mattos e Thuany Pinto.

De acordo com a coordenadora do curso, Adiany Quíndeler Camacho, foram cerca de três meses de duração. Ela explicou que a qualificação veio através do Plano Territorial de Qualificação (Planteq), que faz parte de um acordo de cooperação técnica e financeira entre os governos estadual e federal. Esse acordo oferece, gratuitamente, cursos de formação inicial, principalmente para indivíduos de baixa renda.

A secretária de Educação, Fernanda Torres, disse que o curso conta com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e, no caso de Cantagalo, envolveu outros parceiros, como a Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Ceperj), através da Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), além do Ministério de Trabalho e Emprego (MTE).

O prefeito Saulo Gouvea parabenizou os formandos e disse que tem procurado investir em educação, a melhor forma de contribuir para o desenvolvimento do país. O prefeito citou outros cursos conseguidos de 2013 para cá, com várias parcerias, e destacou os técnicos, como os de segurança do trabalho e de administração, pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ), além dos superiores, como o de engenharia de produção, última conquista através do Centro de Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cederj), que, atualmente, conta com seis cursos de graduação pelo regime semipresencial na cidade: matemática, pedagogia, história, administração, computação e engenharia de produção.

Foto: Gilmar Marques