Colaboradores:

Mutirão contra a Dengue, em Carmo-RJ


A Prefeitura Municipal do Carmo e Secretaria de Saúde do município, realizaram hoje 05/01 terça-feira, um mutirão para enfrentar o mosquito Aedys Aegypt, agente transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. O Combate foi realizado nos bairros Capelinha, Progresso e Vale do Emboque, com ações que envolveram agentes de endemias, homens da limpeza pública, agentes da Vigilância Sanitária, Postura e Guarda Municipal.

A Ação teve por inicio com os agentes da vigilância sanitária, colocando remédios nos bueiros, para eliminar as pragas, como ratos e baratas e ainda houve a distribuição de panfletos. Os agentes de combate a dengue estiveram à frente da ação. Munidos com sacos de lixos e protegidos com luvas, eles recolheram vasos e potes que podem servir de criadouro para o mosquito Aedes Aegypti, o causador da doença.

Alguns vasos eram virados para evitar o acúmulo de água, outros de plásticos, eram furados. Apesar de todas as orientações sobre a doença, algumas pessoas ainda não seguem a principal dica para evitar a dengue, que é colocar areia nos pratos que servem de base dos vasos. Essa região da cidade recebeu esta atenção especial no primeiro momento por concentrar o maior número de focos de larvas do mosquito, e casos de pessoas doentes.

“Esta ação é importante, pois estes bairros apresentaram algumas suspeitas e que necessitou uma ação emergente e urgente como foi feito. No entanto o combate à dengue em Carmo tem sido ostensivo e gera resultados que podem tranquilizar a população. Esta ação foi mais uma ação de controle, de conscientização à população, as pessoas ainda não entenderam o perigo que é esse mosquitinho, e que dez minutos do seu dia pode salvar vidas”. Finalizou o Prefeito César Ladeira. O grande problema para combater o mosquito Aedes aegypti é que sua reprodução ocorre em qualquer recipiente utilizado para armazenar água, tanto em áreas sombrias como ensolaradas. A prevenção e as medidas de combate exigem a participação e a mobilização de TODA a comunidade, com a adoção de medidas simples, como evitar o acúmulo de água limpa nas casas, visando à interrupção do ciclo de transmissão e contaminação.

CLICK NAS FOTOS

Texto e Fotos: Wesley Muniz – Ascom /Carmo

Tags: