Colaboradores:

CARMO: Um bate papo com o novo Diretor do Carmo Country Clube


Com exclusividade, o novo Diretor do Carmo Country Clube falou com nossa equipe do Blog Adriano Teixeira da grande tarefa em assumir o clube da cidade do Carmo. André Luiz Peixoto Ferraz, aos dez dias de setembro de 2017, tomou posse como Diretor Presidente do Carmo Country Clube.

André, qual o principal objetivo em assumir o Clube?

“Nosso principal objetivo é recuperar administrativa e financeiramente o CCC. Com menos de 2 meses de gestão já conseguimos realizar algumas ações estratégicas.”

“As dívidas deixadas por administrações anteriores a intervenção do Conselho Deliberativo, onde o presidente do Conselho Deliberativo Sr. Vitor Hugo (Vitinho), interveio e assumiu a presidência do CCC até a data da eleição que realizou-se em agosto, onde o mesmo retornou a presidência do Conselho Deliberativo, e o Sr. André, assumiu a diretoria do clube, juntamente com os seu demais diretores: Geraldo Araújo, Rogério Ribeiro e Jairo Corrêa. Essas dívidas estão sendo pagas e em pouco tempo serão sanadas.”

O que o senhor já conseguiu em menos de dois meses?

“Fizemos o REFIS 2017 e garantimos com isso a regularização do INSS dos funcionários.”

“O pagamento dos funcionários está sendo realizado rigorosamente em dia e os fornecedores são pagos integralmente no momento a entrega, possibilitando a negociação de melhores preços.”

A atual administração afirma que valoriza as parcerias e principalmente os sócios que compreendem a sua responsabilidade com o Clube mantendo suas taxas de manutenção em dia. Em razão disso e com o apoio do Conselho Deliberativo, apesar da taxa de manutenção ter sido reajustada de R$60 para R$75, o sócio proprietário que paga até a data de vencimento tem um desconto de 20%, ou seja, paga os mesmo R$60 que pagava anteriormente.

“Entendendo o que represente ser um sócio proprietário, o Conselho Deliberativo e a Direção do CCC estabeleceram novos valores para o título de sócio especial em R$600 de jóia e R$900 de anuidade, podendo esta ser dividida em até seis parcelas de R$150. Em contrapartida serão disponibilizados novos títulos proprietários nos valores de R$2000 em até 3x, R$2500 em até 6x e R$3000 em até 12x”.

“Para isso estamos fazendo um pré-cadastro de interessados. A política da nova administração do CCC é valorizar as parcerias e razão disso inicialmente os títulos serão ofertados para sócios especiais e posteriormente externados para os demais interessados.” Fala satisfeito o Diretor André.

O presidente informa ainda que, o prazo para renegociação de dívidas com anistia de valores superiores a R$900 termina no dia 31/10, mas como o 31/10 cai em uma terça-feira e neste dia o clube não tem funcionamento, o Diretor Presidente solicitou ao Presidente do Conselho uma prorrogação até o dia 15/11, ficando esta como data definitiva para a renegociação nos moldes atuais.

Diretor o senhor contratou mais uma pessoa para o quadro de funcionário?

“Entendendo a necessidade de atender melhor e com mais conforto aos associados, contratamos uma colaboradora para estender o funcionamento da secretaria até as 22h, possibilitando ao associado vir com calma ao CCC realizar seu pagamento e tirar todas as suas dúvidas. Outra inovação foi estender o ar condicionado em toda área da recepção, duas medidas inéditas no CCC. Atendendo a outro anseio antigo dos sócios, foi comprado um máquina de cartão de crédito para o bar e no futuro esperamos estender esta facilidade para a secretaria”.

Indagado sobre o fato do Diretor do clube não receber honorários pelos serviços prestados, André se mostrou absolutamente contra a receber qualquer tipo de privilégio ou remuneração para exercer o cargo, deixando bem claro que paga sua taxa de manutenção rigorosamente em dia e todo consumo seu e de sua família é pago como de qualquer outro sócio. “Não seria possível implantar uma política de austeridade se eu não desse o exemplo” - disse ele.

Estando ciente dos desafios que ainda tem para enfrentar André convoca os sócios comprometidos com o CCC a participarem da sua gestão – “Toda mudança exige sacrifícios e é sempre muito difícil, mas não devemos ter medo de desejar dias melhores. Espero que esse seja o início de uma transformação para o CCC e tenho fé que um dia ser sócio proprietário voltará ser motivo de orgulho para todos nós.” Fala satisfeito.

Por Adriano Teixeira

Fotos: Carmo Country Clube